Outubro Rosa – não deixe a prevenção para depois!

O SINDESC vem tratar aqui sobre um assunto importantíssimo: a campanha Outubro Rosa nos alerta, desde os anos 90, sobre a necessidade de se prevenir contra o câncer de mama, o mais fatal entre mulheres em todo o mundo.

A campanha também tem como objetivo compartilhar conhecimentos, desmistificar tabus e estimular a sociedade, principalmente a população feminina (mas afeta homens também, viu?), a realizar o diagnóstico precoce. Por isso, o SINDESC apoia esse movimento.

Conheça mais acompanhando nosso texto!

O que caracteriza o câncer de mama?

Há os vários tipos de sinais da existência do câncer de mama. Você deve prestar atenção aos seguintes sintomas:

  • Aparecimento de nódulo (tipo de caroço) no seio ou na axila. Os nódulos podem doer ou não, ser duros e irregulares ou macios e redondos
  • Dor ou inversão do mamilo (volta-se para dentro da mama)
  • Inchaço irregular em parte da mama, que pode ficar quente e vermelha
  • Rugosidade semelhante a uma casca de laranja
  • Vermelhidão ou descamação do mamilo ou da pele da região da mama
  • Secreções (sanguinolenta ou não)
  • Nos casos mais adiantados, pode aparecer uma ulceração na pele com odor desagradável.

Para 2020, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima o surgimento de 66.280 novos casos da doença. Idade acima dos 50 anos, sedentarismo, exposição frequente a radiações e questões genéticas são os principais fatores de risco.

Importância da mamografia

 Muitos profissionais recomendam que as mulheres façam o autoexame para identificar sinais que possam evoluir para o câncer de mama. É uma tática bem útil, mas o diagnóstico de um profissional de mamografia é bem mais eficaz, pois será ele quem irá te direcionar para o melhor tratamento possível.

Além disso, o diagnóstico precoce aumenta em 95% as chances de cura. Portanto, realize o exame com periodicidade!

Câncer do colo do útero

A campanha Outubro Rosa também alerta sobre o câncer do colo do útero, causado pelo HPV (Papiloma Vírus Humano). É um dos cinco tipos que mais afetam a população feminina.

Para 2020, estão previstos 16.590 novos casos. Os principais fatores de risco são o uso de pílulas anticoncepcionais de forma prolongada, tabagismo e atividade sexual precoce. O Papanicolau é o exame que identifica a doença em seus estágios iniciais.

Sim, homem pode ter câncer de mama

Engana-se quem pensa que o câncer de mama atinge apenas mulheres. Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia, estima-se que há um caso em homens a cada cem em mulheres. Alterações na região mamária podem ser sinais também para os homens.

Prevenção e conscientização

Portanto, você que é mulher, não deixe para depois! Faça o seu diagnóstico e previna-se contra os riscos sérios dessas doenças. Mas se você é homem, leve a sério essa importante mensagem!

Fonte: Sindesc

Posts recentes